A Bacia

A Unidade de Análise Santa Maria do Doce integra a macrobacia do Rio Doce e está localizada no Estado do Espírito Santo, em uma área de cerca de 3 mil quilômetros quadrados. É composta pelas bacias dos rios Santa Maria do Doce e Santa Joana, além de outros rios menores e córregos, a exemplo dos rios Baunilha e Pau Gigante e, ainda, de lagoas, como as do Limão e do Amarelo.

O Rio Santa Maria do Doce nasce no município de Santa Tereza e percorre 93 quilômetros. Seus principais afluentes são os rios Santa Júlia, Taboca, Perdido e Vinte e Cinco de Julho. O Rio Santa Joana tem suas nascentes em Afonso Cláudio e estende­se por cerca de 100 quilômetros. Tem como principais afluentes os rios Sobreiro, Sossego e Limoeiro.

Estão inseridos no território, total ou parcialmente, nove municípios: Afonso Cláudio, Itaguaçu, Itarana, São Roque do Canaã, Colatina, Linhares, Santa Teresa, Ibiraçu e João Neiva. A população é de aproximadamente 116 mil pessoas, conforme o Censo do IBGE de 2007. Na economia, predomina o setor de serviços, seguido do agropecuário e industrial. Na agricultura, destacam­se as produções de café, cana­de­açúcar e milho.

O uso da água subterrânea é de extrema importância na região, enquanto estratégia para o enfrentamento de secas ou da pouca disponibilidade de água nos mananciais. O uso predominante da água é para a irrigação, que representa 93% das retiradas estimadas. O abastecimento humano responde por aproximadamente 4%. Os usos industrial e animal são pouco expressivos.

No que diz respeito ao volume de água, as retiradas têm impacto significativo no rio Santa Joana, configurando um quadro preocupante Também no rio Santa Maria do Doce as retiradas impactam a disponibilidade de água, com registros de inúmeros conflitos pelo uso da água nas duas bacias.